posts recentes

links


Quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2011
Apresentação do Plano de Investigação


Índice

Apresentação

Cap. 1 - Introdução

1.1. Problemática e Problema

1.2. Finalidade e Objectivos

1.3. Motivações pessoais

 

Primeira Parte - Enquadramento Teórico

Cap. 2 – A Televisão um médium social poderoso

2.1. A televisão um médium pro-social

2.1.1 Abordagem ao conceito de Televisão

2.1.2 Funções da Televisão

2.2 A questão do público

2.3 Géneros e formatos da programação  televisiva mais comuns

2.4. A convergência da Televisão com a Internet

2.4.1. Internet  e múltiplas plataformas

     2.4.2. Propriedades dos  Media  clássicos e novos

     2.4.3. Redes Sociais on-line

                  2.4.3.1. conceito de participação

                  2.4.3.2. conceitos  de rede e de redes sociais on-line

                  2.4.3.3. conceito de comunidade e de comunidade on-line

                  2.4.3.4. As múltiplas plataformas electrónicas

          I. conceito de plataforma electrónica

       II. especificidades da plataforma Facebook

                   III. especificidades da plataforma  Twitter

                   IV. especificidades da  plataforma Hi5

                    V. potencialidades e fragilidades

 

Cap. 3 – Normativos que reguladores da Programação televisiva infanto-juvenil

3.1. Quadro legislativo internacional e nacional

     3.1.1. Os Direitos Humanos

     3.1.2. A Convenção Internacional dos Direitos da Criança

     3.1.3. Recomendações

     3.1.4. A Constituição da República Portuguesa

     3.1.5. Legislação da Comunicação  Social e Entidades reguladoras em Portugal

     3.1.6. A questão da publicidade

     3.1.7. A Internet e a questão da segurança da criança e Internet

 

 

Cap.4   - A televisão internet e as crianças

4.1. As Crianças  em questão

     4.1.1 Modos de pensar a criança

     4.1.2 Motivações e Interesses

     4.1.3 Contextos de utilização da televisão pelas crianças com a televisão

     4.1.4 Relação das crianças com os novos media

     4.1.5 A participação das crianças nas redes sociais on-line

     4.1.6 Influências da televisão e da Internet nas crianças

     4.1.7 Literacia televisiva

 

Cap. 5 A programação infanto-juvenil em Portugal,

5.1 Breve abordagem histórica à programação infanto-juvenil

5.2 Canais generalistas com programação infanto-juvenil  sem conexão à internet

 5.3.  canais especializados na programação infanto-juvenil conectados à internet

     5.3.1 Canais por cabo Panda; Jim Jam; Disney Channel; Cartoon Network; Nickelodeon; SIC Radical; SIC K

     5.3.2 Caracterização da programação e da conexão à internet

    

Segunda Parte - Metodologia

Cap. 6 - Apresentação do estudo e modelo de análise

6.1. Introdução

     6.1.2 Problema e questão de investigação

     6.1.3 Objecto de estudo – A participação das crianças nas múltiplas plataformas do canal temático,    português, especializado na programação para crianças em  SICK investigação Finalidade

     6.1.4 Finalidade do estudo

     6.1.5 Objectivos do estudo

6.2  Metodologia do estudo de caso

     6.2.1 Apresentação da metodologia

     6.2.2 Contexto do estudo – A SIC K

           6.2.2.1 características da programação e da participação on-line (Emissão)

     6.2.3 Constituição e organização da amostra

(A participação da SIC K nas múltiplas plataformas e a  participação d as crianças)

     6.2.4 . Métodos qualitativos e quantitativos na recolha de dados

     6.2.5 Dimensões e categorias de  recolha  e análise

     6.2.6 Instrumentos de recolha e análise

 

Cap. 7 - Apresentação dos resultados

7.1. Resultados globais

7.2. Comparação de resultados

 

Cap. 8 - Conclusões e desenvolvimentos futuros

 

Bibliografia | Webgrafia| Anexos




Quarta-feira, 10 de Novembro de 2010
Índice provisório

 

1. Introdução

   1.1. Problemática e problema

          1.1.1. Estado da Arte

   1.2. Finalidade

Primeira Parte – ENQUADRAMENTO TEÓRICO

1. O processo a comunicação e média clássicos e novos

1.1.     Conceitos chave

Processo da comunicação

Medium

Televisão

Internet

Público

Crianças

Participação / Mediação

Ludicidade

Interactividade / Interacção

Literacia Mediática.

Web Social

 

2.  Televisão e internet que complementaridade?

    2.1. Televisão um medium actual

    2.2. Internet o reforço da televisão

    2.3. Televisão e internet uma conexão poderosa

    2.4. Recurso às Heurísticas para uma melhor usabilidade

 

3. A televisão e estratégias de comunicação online

   3.1. A televisão e a programação infanto - juvenil em multiplasplataformas: o caso português.

         3.1.2. O caso SIC K

               3.1.2.1. Facebook

               3.1.2.2. Twitter

               3.1.2.3. Hi5

    3.2. Audiências da SIC K e participação nas redes sociais

         3.2.1. Confronto com outros canais com programação infanto-juvenil em Portugal.

 

Segunda Parte – METODOLOGIA

Introdução

1. Apresentação do projecto

1.1. Finalidade e objectivos do estudo, constituição e organização da amostra

1.2. Metodologia de estudo de caso

1.3. Métodos e Técnicas de recolha e de análise de dados

      1.3.1. Constelação de atributos

      1.3.2. Diferencial semântico

1.4. Percurso de investigação

1.5. Recolha de dados

1.6. Análise de dados

 

2.  Apresentação dos resultados obtidos da análise

 

3. Comentários finais, sugestões e prespectivas de trabalho futuro

 

Glossário

Bibliografia

Anexos


tags:


Quarta-feira, 3 de Novembro de 2010
V.1 | Mapa Conceptual
MapaConceptual
clicar na imagem para ampliar



V.1 | Projecto de Investigação

 

Título:
• As multiplataformas utilizadas pela SIC K são um contributo para a consolidação do canal?
• Contributo para a dinamização do canal temático televisivo SIC K através da convergência de multi-plataformas.
• Estudo sobre a convergência de multi-plataformas com o canal temático televisivo SICK.


Palavras-Chave:
SIC KAPA | Cross Platform | Multi-Plataformas | TV | Televisão | Internet | Interactividade | Crianças | (Facebook | Hi5 | Twitter)


Justificação:
Para acompanhar a evolução das crianças a SIC K pretende dinamizar o seu canal através da internet sobre as várias plataformas disponíveis e com isto proporcionar aos seus telespectadores novas formas de acesso a conteúdos televisivos mantendo-os motivados através das potencialidades oferecidas pela internet.


Problema: necessidade do estudo?
Dispersão das audiências devido a diversidade de canais temáticos com o mesmo conceito.
A Internet é um meio de comunicação cada vez mais presente na vida das crianças, estas que nascem já numa época onde as tecnologias estão em constante evolução e com isto a transmissão televisiva pode começar a ficar para segundo plano; talvez porque, para assistir a uma emissão o telespectador é obrigado a estar em frente à televisão impedindo-o de efectuar outras tarefas ou então sujeita-se a perder parte da transmissão.
Em contrapartida a internet permite uma maior interactividade e o telespectador tem liberdade para escolher aquilo que pretende ver assim como pode participar em actividades que se relacionem com o canal SIC K.


Motivações pessoais:
Estudar as possibilidades que as plataformas disponíveis na internet ofrecem para uma melhor dinamização de conteúdos, neste caso televisivos.
Compreender as motivações das crianças em relação ao uso da internet e ao mesmo tempo perceber como as crianças abordam a internet dentro deste contexto (consumo de conteúdos televisivos) assim como estudar a perspectiva dos responsáveis pela educação, são os principais factores que me motivam a elaboração deste estudo.


Finalidade: O que traz de novo?
Pretende-se elaborar um estudo que ofereça uma nova prespectiva sobre os processos de visualização de um canal televisivo, onde televisão e internet se vão complementar.
E com as possibilidades que a internet nos oferece ao nível de plataformas e interactividade, espero encontrar estratégias que sejam capazes de dinamizar e contribuir para uma nova cultura televisiva, evitando que as crianças vejam a SIC K como uma banalidade em comparação aos canais concorrentes.
Espero com este estudo criar um ciclo de difusão de conteúdos onde a criança se sinta motivada e por sua vez que seja parte integrante do processo.
O uso de multi-plataformas para promover a SIC K permite às crianças uma maior liberdade para exprimir opiniões sobre os conteúdos transmitidos, assim como pode visualizar quando e como quiser todas as informações que na sua perspectiva de interesses mais lhe convém. Com isto vai haver uma maior motivação e a criança vai sentir vontade de pesquisar e participar em actividades, e assim contribuir activamente para uma selecção de conteúdos ex.: Hora Facebook. Neste seguimento a criança tem poder para escolher a programação e haverá uma maior diversidade nos conteúdos. Este processo permite que a criança se insira numa interactividade lúdica, educativa e saudável.


Objectivos:
Avaliar a participação das crianças nas várias plataformas e perceber as suas motivações para a utilização da internet como suporte de consumo de conteúdos televisivos.
Verificar os indicadores de participação, discursos e targets nas plataformas.
Estudar quais as possibilidades que as plataformas disponíveis na internet ofrecem para uma melhor dinamização do canal e que tipo de conteúdos são partilhados nas platafromas.
Perceber o ponto de vista da SIC K em relação a este tipo de fusão ente TV e Internet para difusão de conteúdos. Assim como perceber o ponto de vista dos educadores das crianças.




mais sobre mim

 

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28